Palmares, 18 de junho de 2024

CNBB NE2 prepara Novena de Natal inspirada na Exortação Apostólica Gaudete et Exsultate

21 de maio de 2019   .    Visualizações: 650   .    Notícias da Igreja

A Novena de Natal da CNBB NE2, deste ano, será inspirada na Exortação Apostólica do papa Francisco Gaudete et Exsultate (Alegrai-vos e exultai). O subsídio começou a ser elaborado pela comissão responsável, na segunda-feira (20), na sede do Regional, no Recife, e deve ser concluído nesta quarta-feira (22).

De acordo com o bispo emérito da Diocese de Palmares (PE) e referencial para a Novena de Natal, dom Genival Saraiva, o texto tem a colaboração de sacerdotes das quatro províncias eclesiásticas – Alagoas, Paraíba, Pernambuco e Rio Grande do Norte.

“Na exortação, o papa fala do caminho para a santidade e no Natal vivemos o Deus conosco no meio de nós. É assim que estamos estruturando a novena, que já faz parte da vida pastoral das nossas dioceses”, afirmou.

A Novena de Natal propõe uma abertura especial do período do Advento mais nove encontros, que devem ser vivenciados em comunidade.

Cada religioso ficou responsável por redigir um encontro. Os textos são submetidos à avaliação e à reflexão do grupo, então depois de debatidos e revisados eles são incluídos na versão final.

A expectativa é de que, ainda este mês, a Novena de Natal da CNBB NE2 seja enviada para diagramação. Em outubro, durante a Assembleia Pastoral do Regional, ela esteja disponível aos fieis.

“É um serviço que a gente procura prestar a nossa Igreja, que conta com o apoio dos bispos, pois é um documento com uma linguagem nossa e que procuramos adequar a nossa realidade. A cada ano, o retorno dos que rezam a novena tem sido muito positivo”, explicou dom Saraiva.

HOMENAGEM

O subsídio todos os anos destaca uma das quatro arquidiocese ou das 17 dioceses da CNBB NE2. Este ano, o documento fará uma homenagem especial à Diocese de Garanhuns (PE) que está celebrando 100 anos de criação em 2019.

“Dessa forma o povo de Deus do Regional NE 2 também tem essa leitura que traz a sua realidade eclesial”, disse dom Saraiva.

Fonte: CNBBE2