Palmares, 29 de outubro de 2020

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus na Diocese de Palmares

19 de junho de 2020   .    Visualizações: 373   .    Noticias

A devoção ao Sagrado Coração de Jesus remonta, principalmente, às revelações que Santa Margarita María Alacoque teve no século XVII, nas quais Jesus lhe mostrou seu amor pela humanidade e a ingratidão de tantos por esse amor. A devoção se espalhou por todo o mundo e Dom Acácio torno-o  nosso padroeiro diocesano.

Falar do coração de Jesus é falar de seu amor incomensurável pela humanidade . São Paulo expressou bem na carta aos Gálatas, como sua própria experiência pessoal: “Ele me amou e se entregou por mim ” ( Gl 2, 20) e o evangelista João diz que ” Deus é amor ” (1 Jo 4, 8). ), que “ninguém tem maior amor do que aquele que dá a vida por seus amigos” (Jo 15, 13) e esse amor consiste em ” Deus nos amou primeiro”. Somente então é compreendido  que amamos os outros com o mesmo amor (1 Jo 4, 10-11), porque amar os outros é como se pode demonstrar que amamos a Deus, pois, se não amamos os irmãos que vemos, não podemos amar a Deus a quem não vemos (1 Jo 4,20).

Mas essa devoção, como muitas outras práticas da vida cristã, permanece, às vezes, em um sentimentalismo religioso que não vai além de pedir favores a Deus por necessidades pessoais ou mesmo que ele liberte o mundo de tantos pecados que dominam, mas sem colocar um rosto, contexto, realidade, nessas solicitações.

Sabemos que nossa diocese, com o grupo do apostolado e a Romaria do Sagrado Coração, entrega ao coração de Jesus o cuidado de cada paróquia e cada região.  Ao longo da história o clero diocesano e os bispos enfrentaram várias dificuldades na zona da mata:
1. houve conflitos no campo e na história de cada usina de cana desta região, a Igreja de Palmares  sempre fez o possível para lutar pela paz.
2.  Há seis anos a diocese com voluntários da Comissão de Justiça e Paz e das Pastorais Sociais trabalha por um acordo que não viole os direitos humanos dos moradores da região. Dom Henrique, nesse período, já dialogou com deputados, prefeitos, vereadores, ministros, senadores, representantes do Dnit e da Transnordestina Logística e com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara.
3.  A violência gerou várias caminhadas pela paz. Mesmo em tempo de Pandemia nossa região ainda sofre com a violência (Cf. Diário de Pernambuco). Juntamente com essa violência, que nem mesmo a situação de pandemia conseguiu deter, há toda a;
4. pobreza estrutural e as políticas sociais e econômicas que privilegiam os interesses dos mais envolvidos na estrutura política – grandes empresários, vereadores  etc., deixando para os mais pobres, o mínimo que pode ser garantido sem pensar profundamente nas mudanças que garantem a saúde e a dignidade da vida no presente e no futuro. Para isso, devemos acrescentar todos os que tiram vantagem da situação, com propinas, cortes salariais e, em suma, muitas ações justificadas por salvar a economia, mas sem revisar completamente qual economia e para quem essa economia. A economia cristã  deve ter consciência de Lc 6,38 “dai e vos será dado”.

Mas o que isso tem a ver com a devoção profundamente enraizada na Diocese de Palmares? Como foi dito antes, o reconhecimento desse Deus de amor deve ser expresso no compromisso efetivo e afetivo com a sociedade em que vivemos. E com piedade e expressões litúrgicas que não esquecem a realidade, mas a colocam no centro de toda oração e invocação de Deus. Finalmente, as devoções são boas e mostram a sensibilidade das pessoas que creem, mas é preciso uma catequese, uma atualização para que elas se mobilizem para amar o estilo de Deus e não serem transformadas em expressões sem compromisso que, com razão, distanciam muitos da fé .

Nosso querido bispo Dom Henrique foi ordenado bispo nesta data, sua missão de levantar a devoção ao Sagrado Coração tem dado belos frutos, a criação de uma espiritualidade profunda ao Sagrado Coração. Seu lema de apascentar em Cristo tem levado cada diocesano refletir sobre sua fé. Dom Henrique é um Bispo pregador de retiros para o Clero de todo Brasil. Nos retiros ele fala com amor, mas com sinceridade, conduzindo padres e seminaristas à Cristo. Com carinho, rogamos a Deus que continue a abençoar Dom Henrique  para que continue com fé e amor sua missão, no serviço a Deus, à Igreja e seu povo.

Pe João Paulo Gomes Galindo
Pároco da Paróquia de Santa Quitéria – Palmares/PE

FacebookWhatsAppTwitter