Palmares, 24 de janeiro de 2021

As Antífonas Ó – Ó Rei das Nações

22 de dezembro de 2020   .    Visualizações: 49   .    Palavra do Bispo

Ó Rei das nações
e objeto de seus desejos,
Pedra angular
que reunis em vós judeus e gentios:
vinde e salvai o homem que do limo formastes!

Rei das Nações, Rei das Gentes – assim a Antífona deste dia 22 aclama o Messias que virá nos santos mistérios litúrgicos. Várias vezes os profetas anunciaram que o Messias seria Rei, descendente de Davi. Mas, sobretudo com o Profeta Isaías (cf. 11,10) e com os Salmos (cf. 71/72) firmou-se profundamente a convicção de que o Seu reinado não se limitaria somente a Israel: Ele reinaria sobre todas as nações e nele toda a humanidade seria salva; Ele seria luz para iluminar as nações e glória do Povo de Deus, Israel (cf. Lc 2,29-32)! Eis alguns versículos do salmo 71/72 que ilustram bem a realeza universal do Messias:

Ó Deus, concede ao rei Teu julgamento
e a Tua justiça ao filho do rei;
que ele governe Teu povo com justiça,
e Teus pobres conforme o direito.

Com justiça
ele julgue os pobres do povo,
salve os filhos do indigente
e esmague seus opressores.

Que ele dure sob o sol e a lua,
por geração de gerações;
que ele desça como chuva sobre a erva roçada,
como chuvisco que irriga a terra.

Que em seus dias floresça a justiça
e muita paz até ao fim das luas;
que ele domine de mar a mar,
desde o rio até aos confins da terra.

Os reis de Társis e das ilhas
vão trazer-lhe ofertas;
todos os reis se prostrarão diante dele,
as nações todas o servirão.

Que orem por ele continuamente!
Que o bendigam todo o dia!
Que seu nome permaneça para sempre,
e sua fama dure sob o sol!
Nele sejam abençoadas as raças todas da terra,
e todas as nações o proclamem feliz!

Assim, Aquele que o ventre da Virgem gerou não somente realiza as profecias de Israel, mas é também o Desejado dos povos, Aquele que satisfaz os melhores desejos e sonhos da humanidade toda. A Ele todos os povos virão! São Mateus diz isso com a narrativa dos Magos, que vêm de longe seguindo a Estrela do Rei dos judeus (cf. Mt 2,1-12); São João exprime essa mesma ideia com os gregos que pedem para ver Jesus (cf. Jo 12,20ss); e São Paulo fala do Mistério escondido nos séculos e agora revelado (cf. Ef 3,1ss): em Cristo, os pagãos também são chamados à salvação. Por isso mesmo, o Apóstolo chama Jesus de Pedra Angular – a pedra que une as duas colunas do arco e as sustenta. Cristo é pedra angular porque une judeus e gentios num só novo povo: a Igreja, Israel da nova e eterna Aliança, cumprimento das profecias do Israel  antigo e dos desejos dos pagãos (cf. Ef 2,11ss).

Finalmente, ante tão grande Messias, a antífona termina com uma súplica surpreendente, bela e profunda: “Vinde e salvai o homem que do limo formastes”. Que significa isso? Que esse Rei dos povos é também o criador e o modelo, a forma de todo homem: Ele nos formou do pó da terra, de modo que trazemos em nós a Sua imagem e quanto mais parecermos com Ele, mais seremos nós mesmos!

Dom Henrique Soares da Costa
Bispo de Palmares (PE)


Fonte: Visão Cristã
Foto: Society of Saint Pius X