Palmares, 21 de setembro de 2020

Dom Fernando e dom Limacêdo visitam área de conflito por terra na Zona da Mata Sul

16 de agosto de 2020   .    Visualizações: 154   .    Notícias da Diocese

O arcebispo da Arquidiocese de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, e o bispo auxiliar dom Limacêdo Antônio foram na tarde desta sexta-feira (14/08) até o município de Jaqueira, na mata sul do estado, para conversar com alguns moradores da área rural que vivem a angústia de terem de deixar o lugar onde moram.

A dura realidade dos pequenos agricultores foi narrada por eles mesmos: ex-trabalhadores da falida Usina Frei Caneca estão sendo ameaçados de despejo, sendo monitorados, tendo fontes d’água contaminadas, sendo impedidos de circular na terra onde nasceram. A comunidade luta para permanecer no lugar em que vive há gerações e enfrenta um conflito por terra provocado pela empresa Agropecuária Mata Sul S/A, que arrendou as terras da Usina.

Com lágrimas nos olhos, a agricultora Maria Janaína da Silva, de 28 anos, diz que o lugar não é mais como antes. “Nasci e cresci aqui brincando, todo mundo feliz, mas agora a gente não tem sossego nem pra lavar roupa no rio, com medo de que alguém da empresa faça mal a gente”, contou.

Para Klebson Silva dos Santos, de 34 anos, somente com ajuda a comunidade vai voltar a ser feliz. “Apelo para que as autoridades olhem com carinho para as 72 famílias ameaçadas, para que tudo se resolva, porque a gente quer paz para poder dormir e acordar sabendo que podemos pegar a enxada e trabalhar em nossa terra para tirar nosso sustento”.

O encontro, realizado no Engenho Fervedouro, contou com a participação de moradores de comunidades próximas, como as de Barro Branco e Pau Dóleo, além da presença do padre Glauber da paróquia Nossa Senhora Aparecida; do padre Agivaldo da paróquia São José da Agonia; do prefeito de Jaqueira, Marivaldo de Andrade; dos deputados Doriel Barros e Isaltino Nascimento. Também representantes da Fetape e da Comissão Pastoral da Terra foram dar seu apoio aos trabalhadores.

Convidado pela Diocese de Palmares para ajudar na causa, dom Fernando afirmou que foi muito importante ouvir a comunidade, pois constatou que o desejo coletivo é de construir a paz. “Ninguém aqui falou em violência, mas sim na ajuda da Igreja, no trabalho que dom Henrique Soares vinha realizando aqui”, disse o arcebispo. “Eu tenho a impressão de que não seja difícil resolver essa questão, porque a força da unidade é importante e de mãos dadas nos vamos, certamente, conseguir superar os problemas.

Dom Fernando contou que, em conversa com o secretário estadual de Justiça, Pedro Eurico, teve informações de que existem algumas possibilidades de negociar com o Governo a dívida da Usina Frei Caneca em troca da posse das terras. “É um caminho que, sem dúvida, iremos tentar”, disse o arcebispo.

Não é a primeira vez que dom Fernando se envolque em questões sociais como essa. A comunidade de Frexeiras, distrito de Escada, também conta com o apoio do arcebispo na questão da desapropriação das casas ao longo da via férrea. “O que eu puder fazer, farei com muita alegria, porque essa é a missão do bispo”, disse. “Fiquem em paz e confiem em Deus, porque Ele quer o bem de todos nós, e não só de um grupo privilegiado”. E completou: “A Igreja faz uma opção preferencial pelos pobres, de modo que estamos aqui no lugar certo, junto com os que sofrem, com os necessitados”. Nos próximos dias, o arcebispo vai marcar uma audiência com o governador do estado, Paulo Câmara, para discutir o assunto.

Pascom AOR


Fonte: Arquidiocese de Olinda e Recife

FacebookWhatsAppTwitter

VEJA TAMBÉM